Namorada De Quatro Escorrendo Porra

Namorada De Quatro Escorrendo Porra

Namorada De Quatro Escorrendo Porra

Fui dar uma volta, e uma hora depois ela mandou outra mensagem dizendo que eles já haviam terminado e já estavam voltando, voltei e parei no mesmo local onde eu havia deixado ela, logo em seguida ela chegou, entrou no carro e me deu um beijo e falou pra irmos, saímos dali e fomos pra uma rua bem escura que fica perto do centro, ela reclinou o banco, subiu o vestido, sem falar absolutamente nada, começou a me beijar e colocou minha mão na buceta dela, a calcinha estava toda melada, olhamos pra ver se não passava ninguém pela rua, afastei a calcinha pro lado e dava pra sentir a porra dele escorrendo, me abaixei e comecei a chupar, chupei o que tinha ficado na calcinha, eu chupava e sentia o cheiro de sexo e da porra que continuava saindo, ela perguntava se eu estava gostando, eu dizia que sim, que estava uma delícia, e ela falava que adorava me ver chupando a bucetinha dela gozada, acho que de tudo que já fizemos, nada foi mais gostoso do que chupar a buceta dela toda esfolada e gozada, é uma delícia, ela voltou a me beijar e começou a me punhatar, me chamava de corninho manso, e falou que se eu queria uma esposinha puta eu havia conseguido, fomos pro banco de trás, ela sentou no meu colo, como ela havia acabado de trepar, estava com a buceta muito receptiva e macia, meu pau entrava muito gostoso, depois de um tempo eu gozei, então saímos dali.

Ele berrava de tesão e não parava de jorrar aquele leite grosso… Gozou prá caralho…– Engole toda a porra sua puta safada!!Engoli tudo até que ele tirou sua pica já amolecendo de dentro da minha boca.

Começamos então a lambero corpo das nossas namoradas elas esfregavam as tetas ensopadas de porra na nossa cara nos deixando muito melados. Então, ele me levantou, me colocou de quatro sobre o capo do carro e me preparou para receber aquela ‘vara dos deuses’.