Morena gozando no sofa

1 min 23 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

1 min 23 seg

Categoria:

Tag: , ,

Morena gozando no sofa

Morena gozando no sofa

Ele passou álcool gel nas mãos,colocou uma luva.

Como sempre, no final da aula, encontrávamos no estacionamento e nesse dia levei somente a Eloisa e ao chegarmos ela me mandou entrar e pra minha surpresa ela pediu para entrar em silêncio, a principio não entendi mas logo ouvi uns gemido que vinham do quarto da Bruna.

Michel gemia e pedia mais, dizendo que nunca fora chupado daquela forma.

Se posicionou de quatro oferecendo sua bucetinha para seu amado, e com Ronaldo deitado novamente abocanhou seu pinto fazendo o movimento de sobe e doce com uma mão punhetando.

de pois de uns vinte minutos os caras gozaram nos peitos de titia e dentro do cu dela,eu vendo aquilo não aguentei enchi o cu da amiga de titia de porra. Tinha intensão de deixar o clima esquentar mais entre os dois e ver o que Mauro faria diante da inusitada situação.

Então mantive o ritmo frenético até que logo ela segurou firme na cocha da cama com os punhos cerrados e puxou, senti sua buceta encharcar e vi que ela estava gozando.

Aquela pele morena, barriga torneada e a marca de seu pau na cueca branca me deixou molhada ali mesmo.

Aonde foi todo mundo?Ela esfrega os olhos.

Acho que, se você falar, ele vai ouvir!– Não é mais fácil você não abrir a porta?– Achei que seria, tentei isso outro dia.

Separando as nadégas dela, mergulhou sua boca em encontro ao cuzinho da Patrícia. Me encaminhei até um tiozinho que vendia bebidas perto da parada e pedi uma dose para minha nova amiga.

Ela disse_ então o senhor sabe o que é ter uma mulher. Vestiu uma calça de ginástica justa, top com um ziper na frente e uma camiseta fina, quase transparente e as botas de montaria.

O Marcelo me pediu para inventar uma historia, que a gente tinha se conhecido na praia, o que prontamente aceitei para não deixar o caso dele (Afonso) com uma pulga atrás da orelha.

Uma de suas mãos bate em minha nádega. Ouvia a respiração ofegante dele.